quinta-feira, outubro 20, 2016

Dicas de segurança para evitar que sua bateria de celular exploda

PlanetaCelular tecnologia e mobilidade

Dicas de segurança para evitar que sua bateria de celular exploda
É necessário ter cuidado com as temperaturas altas e ventos fortes



O calor em excesso está entre os problemas mais prejudiciais aos smartphones e tablets. A Conserta Smart, maior rede de assistência técnica do Brasil, com mais de 200 unidades pelo país, enumera dicas para proteger o seu aparelho nos dias quentes e evitar que a sua bateria exploda.

Primeira Dica: Temperatura
Nunca deixe o aparelho exposto ao sol, pois com o verão chegando, às vezes a pessoa esquece o aparelho em uma mesa da piscina ou dentro do carro e o excesso de temperatura da bateria pode ocasionar problemas.

Segunda Dica: Manipular a bateria corretamente
A bateria nunca pode ser dobrada, furada ou ter contato com algo pontiagudo. Se você furar uma bateria sem querer ou tentar dobrar ela vai explodir na hora, então sempre que for manipular ou trocar uma bateria, tome cuidado. E lembre-se sempre que o descarte da bateria tem que ser feito corretamente, ou seja, nunca jogar uma bateria no lixo comum.

Terceira Dica: Utilizar carregadores de qualidade
O uso de carregadores piratas além de diminuir o tempo de vida da bateria, pode causar problemas graves na hora do carregamento, além de ser um risco para a bateria e para a pessoa que estiver utilizando.

Quarta Dica: Evite levar perto do mar
O ideal é evitar lugares em que o celular possa molhar. Caso isso aconteça, é aconselhável que se tire a bateria e deixe o aparelho de pé até encontrar uma assistência mais próxima. Utilizar o secador pode tirar a umidade superficial, mas não resolve possíveis problemas na parte interna do aparelho.


Michel A. Gildin Acherboim
Assessor de Comunicação
www.mgapress.com.br 


Planeta Celular telefonia celular, tecnologia e mobilidade.


Share/Bookmark

Migração para TV Digital gratuita tem início no Rio de Janeiro e outros 18 municípios da região

PlanetaCelular tecnologia e mobilidade

 Migração para TV Digital gratuita tem início no Rio de Janeiro
e outros 18 municípios da região



Novo sinal de TV aberta trará mais qualidade de imagem e som à população
Esta semana começou a contagem regressiva. Em 25 de outubro de 2017, o sinal analógico de TV aberta será desligado na cidade do Rio de Janeiro e outros 18 municípios da região e as transmissões dos canais serão feitas apenas pelo sinal digital, que proporciona imagem e som de melhor qualidade, livre de chiados, chuviscos e fantasmas.

O processo é conduzido pela Seja Digital, entidade responsável por operacionalizar a migração do sinal de TV aberta do analógico para o digital no Brasil. Criada por determinação da Anatel, a entidade tem como missão informar à população o que precisa ser feito para ter acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits com antenas e conversores para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal.

“Este processo representa um grande avanço tecnológico, pois coloca o Brasil no mesmo patamar de transmissão televisiva de países como Estados Unidos e Reino Unido, que já realizaram o desligamento do sinal analógico”, afirma Antonio Carlos Martelleto, Diretor Geral da Seja Digital. O executivo reforça que a prioridade da entidade é promover ações didáticas voltadas, principalmente, para o esclarecimento à população sobre a transição, assegurando que todos estejam preparados para o novo momento da TV no Brasil. “Nosso principal compromisso com a digitalização da TV no Brasil é preparar a população para que não fique sem acesso ao sinal dos canais de TV aberta”, explica Martelletto.

Durante o período de transição, os telespectadores de               Rio de Janeiro e região que assistem os canais de TV aberta passarão a ver durante a programação um sinal com a letra “A”. Este símbolo indica que o sinal da TV é analógico. Com a proximidade do prazo para a migração do sinal, a letra “A” aparecerá com maior frequência. Dois meses antes do prazo, a indicação estará fixa na tela. No dia 25 de outubro de 2017, o sinal analógico será desligado e apenas o sinal digital estará disponível.
Além do Rio de Janeiro, o sinal analógico será desligado em outros 18 municípios do estado: Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.

Para saber mais informações sobre como se preparar para desligamentos do sinal analógico dos canais de TV aberta, acesse o portal www.sejadigital.com.br.

Benefícios da mudança

O desligamento do sinal analógico irá liberar a faixa de 700Mhz para que a oferta de internet 4G possa ser expandida na região. O 4G é uma das tecnologias mais avançadas do mundo, que permite a celulares, smartphones, laptops e tablets acessarem sinal de voz e dados a velocidades muito mais rápidas, até mesmo em ambientes fechados. De acordo com um estudo da GSM Association, esse processo de migração para TV digital pode trazer mais de US$ 5 bilhões ao PIB brasileiro, além de mais de 4 mil empregos.

A TV Digital também oferece uma série de melhorias em relação ao sinal analógico. A transmissão possui qualidade muito superior tanto de imagem quanto de som. Outra questão fundamental são os recursos interativos. Por meio do sinal digital, o telespectador pode ter acesso a conteúdos adicionais como informações de bastidores, galerias de imagens do programa, ofertas de produtos relacionados, previsão do tempo e notícias em texto – tudo gratuitamente e de acordo com as definições de cada emissora.

Rio Verde e Brasília: as primeiras cidades 100% digital.

Em março de 2016, o município de Rio Verde (GO) tornou-se a primeira cidade do Brasil a ser exclusivamente digital nas transmissões televisivas. Foram oito meses de trabalho no município, preparando e orientando a população, para que o sinal analógico fosse desligado.
Brasília é a primeira região metropolitana que está passando pelo processo de desligamento do sinal.

O sinal analógico será desligado em 26 de outubro, mas até o início de outubro mais de 260 mil famílias já tinham recebido o kit gratuito, com antena e conversor, e já estão prontas para assistir televisão com imagem e áudio de cinema.

Para cumprir sua missão no Distrito Federal, a Seja Digital vem promovendo ações sociais, mutirões de orientação e parcerias com organizações sociais. Em breve, as campanhas de comunicação e as ações de mobilização chegarão a Rio de Janeiro e região anunciando o desligamento do sinal analógico dos canais abertos de televisão.

Sobre a Seja Digital
A Seja Digital (EAD - Entidade Administradora de Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais TV e RTV) é responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico e digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e tem previsão de finalização em 2018, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.


Atendimento à imprensa: S2Publicom


Planeta Celular telefonia celular, tecnologia e mobilidade.


Share/Bookmark

terça-feira, agosto 16, 2016

Ensino superior estimula migração de jovens para outros Estados

PlanetaCelular tecnologia e mobilidade

Ensino superior estimula migração de  jovens para outros Estados   

Pesquisa da ULIVING Brasil traz um aumento do número de jovens que migram para cursar faculdade em outros estados 

Pesquisa da ULIVING Brasil, especializada em residências para estudantes, aponta que a evolução do número de matrículas presenciais de 2011 até 2017 tem relação com o crescimento do número de ingressantes através do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), ou seja, quanto mais estudantes entram pelo ENEM, mais aumenta o público que se desloca para outras cidades, uma vez que as universidades são escolhidas de acordo com a pontuação. Em 2016, cresceu o número de jovens que fizeram matrículas em cursos presenciais, refletindo a disposição dos jovens em mudar de cidade e estado para cursar universidade pretendida.

Hoje, no Brasil não existe uma politica governamental de habitação voltada para atender essa demanda e os estudantes precisam improvisar em repúblicas ou até, locando um apartamento e arcando com despesas altas, onerando ainda mais o orçamento dos pais. Para resolver isso, Juliano Antunes e Celso Martineli fundaram a ULIVING Brasil empresa focada em desenvolver e administrar residências estudantis. Pelo modelo proposto pela ULIVING, o morador tem o conforto de uma casa com serviços similares aos oferecidos por um hotel no valor do aluguel.

Outro benefício que a ULIVING Brasil também traz aos jovens é a vida em comunidade. Segundo um Estudo sobre Desenvolvimento Adulto de Harvard que acompanhou a vida de 724 homens durante 75 anos, o segredo para felicidade está nos relacionamentos, que nos mantém felizes e saudáveis. “Na ULIVING formamos uma grande família para esses jovens que estão longe de casa, criamos salas de estudo inspirados em espaços de coworking, pois queremos incentivar a inovação e promover a integração entre os moradores. No valor pago mensalmente, estão incluídas as despesas com água, luz e internet WiFi. Disponibilizamos cozinha equipada e lavanderia coletiva. Todas as áreas comuns são espaços compartilhados e os quartos são totalmente mobiliados. Também há disponíveis serviços pay per use” – explica Juliano Antunes, CEO da ULIVING Brasil.

A proposta da empresa é proporcionar aos moradores um local de hospedagem e interação e, também, diminuir a preocupação dos pais, que se sentem seguros com o modelo oferecido pela ULIVING. Segundo a empresa, a troca de experiências, as amizades, o apoio e o espírito de união entre eles é algo que cresce com a convivência e traz benefícios mútuos, pois ajuda a superar os desafios do dia a dia longe da família. “Antes de executar nosso plano de residências estudantis, fizemos uma imersão no mercado europeu e americano para entender o modelo, e aplicá-lo no Brasil. Aqui temos um terreno fértil para crescer e os planos do governo para incentivar e promover a melhora da escolaridade entre a população é um bom incremento para a ULIVING” – conta Celso Martineli, VP de operações da empresa.

Na Europa e EUA, os estudantes vão para a faculdade e de lá criam startups ou tem ideias para novos modelos de negócios. A ULIVING pretende ser um agente fomentador para a criação de ideias e negócios interessantes também. A empresa começou com capital próprio e já recebeu um aporte de R$ 340 mil de investidores anjos. Hoje, com projetos em andamento com investidores e construtoras, a empresa tem a expectativa de que em cinco anos chegue a 5 mil camas em São Paulo, Rio de Janeiro e no interior paulista, e ainda tem planos de implantar essa ideia em outros estados.
Sobre a ULIVING Brasil - A ULIVING conta com dois prédios e um total de 133 camas - 63 em Sorocaba e 70 em São Paulo, na região da Bela Vista, e espera ampliar esse portfolio em cinco anos, para 5 mil camas. Criada em 2013, com a proposta de proporcionar aos moradores um local de hospedagem e interação com segurança e qualidade de serviços. A empresa começou com capital próprio e já recebeu um aporte de R$ 340 mil de investidores anjos, sua expectativa é de que em cinco anos atinja 5 mil camas na capital paulista assim como em outras regiões e estados.
Informações para a imprensa: Digital Trix Comunicação – 11 3255 8718
Maria Rossi – maria.rossi@digitaltrix.com.br
Mônica Ferreira monica.ferreira@digitaltrix.com.br



Share/Bookmark

segunda-feira, agosto 08, 2016

Tem Pokémon Go falso circulando na praça, alerta G Data

PlanetaCelular tecnologia e mobilidade

Tem Pokémon Go falso circulando na praça, alerta G Data

Quem ainda não baixou o novo game deve tomar cuidado: os criminosos cibernéticos colocaram em circulação um app malicioso que capta todo tipo de informação pessoal

A GData, fornecedor de soluções antivírus, representada no Brasil pela FirstSecurity, alerta quem ainda não baixou o Pokémon Go deve tomar muito cuidado para não baixar um app malicioso criado pelos criminosos cibernéticos para roubar todo tipo de informação pessoal dos participantes da nova brincadeira.

O Pokémon Go é um jogo para smartphones que promove a caça na realidade virtual de pokemons pela Internet usando GPS e que em pouco tempo se tornou um fenómeno viral mundial, mesmo que ainda não esteja disponível em todos os países.


Os cyber criminosos estão usando um aplicativo oferecido fora do Google Play Store, que contém um código malicioso chamado "AndroRAT", para infectar dispositivos móveis para coletar informações pessoais, que depois podem ser vendidas para outros criminosos ou usadas em possíveis extorsões, entre outras ações ilícitas. Aparentemente os criminosos usaram o Pokémon Go original e o “recriaram” com o malware usando ferramenta chamada DroidJack.

Para evitar se tornar vítima deste ataque cibernético, os especialistas da G Data dão cinco recomendações de segurança básica para Android:

- Somente baixar apps para Android da loja oficial Google Play Store;
- Verificar as permissões solicitadas durante a instalação. Aplicativos fraudulentos sempre irão tentar obter o privilégio máximo de acesso ao aparelho. Aqueles apps que envolvem custos adicionais ou pedem autorização de gravação de áudio devem ser considerados suspeitos;
- Mantenha os dispositivos, o sistema operacional e os aplicativos instalados, totalmente atualizado;
- Instalar uma solução de segurança antivírus no dispositivo móvel e a mantenha sempre atualizada;
- Preserve a sua privacidade. O Pokémon Go precisa ativar a função GPS (localização) para funcionar, assim os dados coletados neste processo estarão disponíveis para os desenvolvedores do aplicativo, bem como as imagens geradas durante o uso de jogo.




Mais informações sobre as soluções de segurança G Data no Brasil: http://www.firstsecurity.com.br
______________________________________



Planeta Celular telefonia celular, tecnologia e mobilidade.


Share/Bookmark

quarta-feira, julho 27, 2016

Selerant firma acordo com a Magic Software para projetos de integração na gestão do ciclo de vida de produtos

PlanetaCelular tecnologia e mobilidade


Selerant firma acordo com a Magic Software para projetos de integração na gestão do ciclo de vida de produtos

Foco é a indústria de alimentos, químicos e farmacêuticos, que necessita garantir compliance e segurança


A Selerant, fornecedora da plataforma DeVex PLM para a gestão do ciclo de vida de produto (PLM) e Compliance, firmou acordo com a Magic Software para a utilização da plataforma Magic xpi como a base de sua oferta de integração para diversas indústrias baseadas na utilização de fórmulas no processo de produção, tais como a de alimentos, químicas e farmacêuticos, e que necessitam garantir a conformidade com as normas reguladoras e segurança. Com a parceria a empresa passa a oferecer a sua plataforma de PLM com recursos nativos de integração, elevando o valor final de sua oferta de produtos.

O Magic xpi foi escolhido, segundo Sunil Thomas, COO da Selerant, “pela facilidade de uso e variedade de adaptadores comprovados e certificados para sistemas empresariais líderes, incluindo ERPs e CRMs, o que permite oferecer aos nossos clientes integrações rápidas, simples e confiáveis, independentemente de quais sistemas eles precisam integrar com Selerant". Além disso, a plataforma possui uma metodologia livre de código baseado em “arrastar e soltar”, com uma arquitetura robusta IMDG (processamento In MemoryComputing), ampla biblioteca de conectores pré-construídos e também oferece um Construtor de Conectores com recurso “faça-você-mesmo”, o que a torna a ferramenta ideal para praticamente qualquer cenário de integração de aplicações.

“Por exemplo, recentemente implementamos o Selerant em uma fabricante global de chocolate premium que necessitava de integração com o ERP Oracle para simplificar os processos de inovação de produtos e auxiliar no acesso às informações de compliance. Com suas interfaces padronizadas entre sistemas, o Magic xpi tornou todo o processo mais fácil e rápido”, contou Thomas.


“Como o fornecedor líder de sistemas de gestão do ciclo de vida de produto para indústrias alimentícias, químicas e farmacêuticas, a Selerant entende que a integração é essencial para qualquer implementação de PLM”, comenta Eyal Karny, CEO da Magic Software Americas. “Estamos animados com a escolha da Magic pela Selerant, para sua oferta de integração e estamos felizes por adicioná-los à nossa crescente lista de mais de 3 mil parceiros de desenvolvimento de software, integração e tecnologia em todo o mundo”.

Planeta Celular telefonia celular, tecnologia e mobilidade.


Share/Bookmark

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Buy Printable Coupons